Arquivo para julho 2008

Ana Cañas e Tony Garrido

julho 30, 2008

Ana Cañas canta a música “Coração Vagabundo”, no show Grandes Encontros, realizado pela Rádio Eldorado no Shopping Anália Franco.

Abaixo outra múscia dela “Devolve moço”. Muito bom para quem gosta de boa música brasileira.

Anúncios

Bossa Nova na OCA

julho 28, 2008

Esse final de semana…. (ufa, foi movimentado esse findi) fui visitar a exposição da Bossa NOva na Oca.

E posso afimar, reafirmar, gritar…. VALE MUITO A PENA!!!

Para comemorar os 50 anos da Bossa Nova, a OCA do Parque do Ibirapuera se transforma na capital fluminense e apresenta “Bossa na Oca”. A mostra fica em cartaz até o próximo dia 7 de agosto, das 10h ás 20h. O ingresso custa R$ 20. As terças-feiras a entrada é franca.

Você pode visitar a sala do silêncio, o mar enorme, assistir ao documentário do Vinicius, acompanhar uma linha do tempo e interligar os fatos da bossa nova com a política nacional e internacional.

IMPERDÍVEL!

Para mim a parte mais marcante a exposição foi, logicamente, o MAR ENORME, onde você pode sentar em um sofá muito confortável, ouvir um bosso nava bem boa e ficar olhando um mar enorme passar por sua cabeça…dá para viajar, não é?

Greenpeace soltando os bichos na Paulista

julho 28, 2008

Semana passada estivemos soltando bichos do mar na Paulista.

Verdade, mais de 5 animais marinhos caminharam em horário de pico pela Av. Paulista. Foi muito engraçado e ainda mais, comprovou nossa teoria. As pessoas são pouco informadas sobre o mar, e ainda apresentam de leve um descaso.

Foi uma experiência muito legal, por que envolveu muita gente do escritório:

Tubarão:André Sato ( estagiário de designer)

Polvo: Ursula (gerente de RH)

Peixe: Isabella (estágiária de RH)

Lula: Dani (coordenadora de Marketing e Fundraising)

Baleia: Caio (atendimento)

Tartaruga: Emerson (gerente financeiro)

Em uma das ocasiões, e na minha opinião a mais engraçada, foi quando a Ursula (Rh) estava transitando com sua fantasia de polvo e um transeunte parou e disse “Abelhinha, você deve fazer um mel gostoso, abelhinha”.

Pude perceber que quando a baleia e o tubarão saia as ruas todo mundo dizia “OLha o tubarão!!!”. Mas bastava colocar a lula e o polvo, que ninguém mais sabia que bicho que era.

Vamos informar esse povo…. para que eles conheçam o polvo.

Esse material todo vai ser usado para produzir um vídeo, feito pela Mari e Felipe. Logo logo teremos novidades…. está chegando o dia de lançar a campanha e sair jogando água salgada por aí.

Seguimos… navegando pelo mundo, tentando salvar os oceanos.

Nosso novo Ministro Minc

julho 28, 2008

A princípio quando vi o nome do nosso novo ministro do meio ambiente pensei comigo mesma “Maravilha, agora teremos o ministro das baleias”. rsrsrs Afinal temos também as baleias MInkes.

Mas, mero engano. O nosso ministro desde que assumiu, apesar de ser ambientalmente correto (também pudera), até agora não se manifestou em assuntos relacionados ao mar.

EU juro que já tentei, em diversas ocasiões, como pessoa física, enviar perguntas para provocar uma manifestação positiva do ministro em relação a preservação dos nossos oceanos.

Afinal, mais de 8000km de costa não é fácil de cuidar, e é natural que necessite de pelo menos um pouco de atenção governamental.

Quem quiser pode conferir as últimas matérias que saíram no Estadão.com.br sobre o trabalho do Minc…. tá falta água salgada aí.

Vamos pressionar e pedir a atenção de nosso governo para nossos oceanos. Afinal… o verão está chegando e os problemas podem aumentar.

Por que viver para contar?

julho 27, 2008

Após muitas e muitas conversa com o Jorge, um grande amigo do trabalho, sobre blogs…decidi criar o meu próprio, onde eu pudesse expressar minhas opiniões e reflexões e contar também histórias vividas… principalmente boas, com a esperança assim, que nunca sumam de minhas lembranças.

Eu já tenho um blog sobre oceanos, mas agora é a hora de expressar minhas opiniões sobre temas diversos.

VIVER PARA CONTAR, nada mais é que um plágio do título do livro de Gabriel Garcia Marquez. Motivado pela parte do que li na epigrafe

“A vida não é a que a gente viveu, e sim
a que a gente recorda, e como recorda
para contá-la”.

Por isso…viva para contar!